Enter your keyword

Qual a Imagem que Você tem de Si Mesmo?

Por Cassia Fernandes

Eu me vejo e me comparo com… Você se pega fazendo comparações de si mesmo com outras pessoas? Não fique assustado, isso é normal porque quando fazemos isso é tão automático que nem percebemos que não há lógica nisso.

Isso mesmo! Isso se torna um hábito e se não colocarmos a nossa consciência nisso vamos enfraquecer a nossa autoconfiança, a nossa autoestima. Criamos uma percepção errada de nós mesmos e muitas vezes freamos nosso crescimento.

Comparações não devem ser feitas relacionando a outras pessoas. Você se massacra e sofre quando faz isso. Não existem pessoas iguais no universo, cada ser humano é único e especial e esse hábito de comparações afasta você da sua verdadeira identidade, das suas infinitas possibilidades de viver a sua verdade.

O que acontece a partir daí se você não tomar consciência disso?

Você se afasta do seu propósito de vida, daquilo que dá sentindo a sua vida e que define quem você é, a sua missão de vida. Sim! Todos nós temos uma missão de vida e precisamos gerar clareza para entendermos qual é.

Colocamos um limitador invisível em nossa mente como se fosse um “limitador de velocidade” e isso faz com que a gente expresse menos capacidade, menos talento e coragem do que tem. Seguimos num caminho de incertezas e isso poderá deixar a sua realização de lado.

Todas essas armadilhas que colocamos em nossos pensamentos como fazer comparações e fantasiar a imagem de si mesmo querendo ser outra pessoa, enfraquece nosso potencial, nos diminui, contribui para a falta de clareza e consequentemente para a falta de realização.

Gravei uma mensagem nesse vídeo com algumas dicas valiosas de autoconfiança:

O desafio que quero propor aqui é o resgate e crescimento da sua autoestima através do compromisso empoderador para consigo mesmo:

Faça comparações de você hoje com a pessoa que foi ontem e que quer ser amanhã. Trace uma meta e classifique tudo o que você deseja melhorar. Pode ser pequenas coisas, pequenos gestos que você não tem o hábito de fazer. É isso que ajuda a mudar o nosso condicionamento mental, a forma como começamos pequenas mudanças.

Esse somos nós, seres humanos em eterna construção e sempre em busca de crescimento, mas não é justo conosco mesmo achar que iremos crescer focando em outras pessoas como alvo de comparações.

O que acontece a seguir? Escolha o que você irá realizar amanhã diferente de hoje. Você vai olhar para trás e se sentir uma pessoa melhor quando tiver realizado isso. Quando o amanhã chegar você vai olhar para o hoje que será ontem e terá a sensação de dever cumprido consigo mesmo. A sua energia vai mudar e a disposição em ser amoroso consigo mesmo será duradoura.

Nessas pequenas atitudes é que fortalecemos a nossa autoestima, que praticamos o amor próprio e criamos valor para nossa vida. Esse é um desafio equilibrado e consciente.

COMPARTILHE
Share on FacebookTweet about this on Twitter

Comentários