Enter your keyword

Tempos que Precisamos de Pausas…

Por Cassia Fernandes

soc1ex6si4w-danka-peter

E o tempo chegou… e o tempo passou… e o tempo… o que você vai fazer com esse tempo?

Quantas perguntas você tem respondido sobre o tempo para os outros e para si mesmo?

É o que fazemos enquanto ele passa! Nos tornamos incríveis planejadores de tempo, inventores das mais diversas desculpas para os outros e principalmente para nós mesmos.

Criamos metas, buscamos ferramentas para otimizar nosso tempo, somos envolvidos por planos de qualidade de vida e então…. Nos tornamos incríveis espectadores porque ele não para e a gente dificulta demais essa “passagem do tempo”.

Só que não importa o que a gente faça ele sempre está e estará num universo paralelo no momento presente. Queremos muito estar em conexão com esse momento, mas nos preocupamos demais e esquecemos de vive-lo. Adiamos o que é importante.

Nossa mente tem muitas vozes e não sabemos ainda como silenciar esse barulho que impede a gente de prestar atenção nas batidas do nosso coração. Sim! Nunca sabemos quando será a última vez que ouviremos esse som porque não paramos para pensar nisso.

Como calar essas vozes que nos roubam a paciência, a força, a esperança, a confiança, o otimismo e a energia? Promovendo novos rumos com planos acertivos. Não conseguimos fazer isso sozinhos, precisamos de ajuda na maioria das vezes. Reconhecer isso é necessário.

O que precisamos aprender é ouvir as vozes que encorajam, que impulsionam, entusiasmam porque elas sempre estiveram ali. Como? Com estimulos de fora. Recomendo um programa de Coach que meu colega criou para administrar o tempo: Clique AQUI.

Aprendemos a nos zangar com certas direções que a vida nos leva sem perceber que essas direções apenas seguiram um curso onde nós mesmos nos colocamos.

Baseado em nossas escolhas, muitas vezes somos levados a nos decepcionar conosco mesmos. Então aprendemos a nos culpar e nos punir ou culpar os outros por aquilo que não realizamos.

Sem perceber condicionamos nossa mente a hábitos destrutivos e consequentemente isso reflete em nosso comportamento. Ficamos cheios de crenças de que nada dá certo para a gente mesmo. Isso vale para qualquer área da vida.

Sem perceber adquirimos um diploma de juízes severos e carrascos do nosso destino. Damos uma sentença nos condenando a viver numa prisão sem muros de ilusão e sofrimento pelo simples fato de não criarmos o hábito de agir. Chegamos a adoecer.

E o tempo passa, está passando e chegamos até dar forma para ele como se ele fosse um disco voador de uma viagem que nunca iremos fazer. Procrastinamos e isso torna-se cansativo e pesado.

Só que hoje é outro dia, são outros momentos e são os momentos que constroem uma história que permita você escolher novas direções e aí sim, planejá-lo de todo coração.

Estamos na verdade “procrastinando” nossos desejos, sonhos, metas e conquistas. Precisamos aprender a nos planejar melhor, entender o que é prioridade e refazer nossos passos.

Minha dica: buscar acertividade na direção do tempo. Existem programas que podem facilitar esse ajuste e meu colega Coach Ismar criou um Top, clique para conhecer: “Elimine a Procrastinação“.

O tempo: que seja acertivo, regado de bom humor, de esperança, de afeto, paz interior, que a inspiração seja forte aliada. Construa a qualidade do tempo que você merece!

Então o sentido do tempo será leve porque você sempre estará presente nele genuinamente, sem desculpas. Hoje ele já passou.

COMPARTILHE
Share on FacebookTweet about this on Twitter

Comentários